5 atitudes matadoras para conseguir dinheiro emprestado em seu banco!

Ter os números de sua empresa e demonstrar confiança demonstram confiança e facilitam a concessão de empréstimos.

Em 15 anos trabalhando como consultor financeiro e atendendo a empresas de diversos segmentos, percebi que alguns comportamentos entre empresários e gerentes de bancos são um tanto corriqueiros. De um lado o empresário faminto por capital de giro, muitas vezes com diversos credores em seu calcanhar. Do outro lado o gerente de contas, profissional cada vez mais dependente do “sistema do banco” que analisa, como de uma forma mágica, os indicadores financeiros e acapacidade de pagamento dos seus clientes.

A característica da função do gerente de contas em um banco vem sofrendo uma verdadeira metamorfose nos últimos anos. O papel, outrora focado no relacionamento de longo prazo com os clientes, carregado de status e tempo para o “cafezinho” em cada atendimento é hoje resumido em uma única função: “vendedor de produtos bancários”. Neste novo papel, o gerente da sua conta já não conhece a fundo o seu negócio e as necessidades da sua empresa, não avalia e pondera a potencialidade dos seus projetos,  não demonstra autonomia para decidir em conceder o empréstimo, mas com certeza será punido por sua inadimplência caso ela ocorra. Os tempos mudaram, e com ele mudaram também as regras do jogo. Esqueça a ideia de que vai conseguir o dinheiro que precisa apenas porque sua empresa esta com o nome limpo na praça, esta é só a primeira análise que seu gerente tem que fazer. Vejamos então quais são os principais critérios que ajudarão a você empresário a conseguir seu empréstimo:

  1. Administre seu rating. Um dos pontos mais importantes na análise financeira dos bancos é o chamado “rating” que nada mais é do que a classificação de risco de crédito do cliente. Os bancos calculam o rating ponderando as informações cadastrais e financeiras de sua empresa. Na esfera cadastral, informações como tempo de empresa, restritivos, pontualidade dos pagamentos, inadimplência dos clientes  e passivo tributário são relevantes; já na esfera financeira a evolução do faturamento, liquidez, rentabilidade, informalidade e indicadores de balanço tem maior peso. Conhecer estes indicadores e os manter sob controle em sua empresa pode fazer toda a diferença entre estar ou não habilitado para o empréstimo.
  1. Solicite o empréstimo com boa antecedência. Não há nada mais assustador para o seu banco do que um empresário precisando de capital de giro para cobrir a folha de pagamento no dia de pagar os funcionários. Procurar seu gerente com dias ou até semanas de antecedência demonstra controle financeiro e domínio sobre o seu fluxo de caixa, o que com certeza conta pontos.
  1. Ofereça garantias. Como todo mundo que já emprestou dinheiro alguma vez na vida, o seu banco também prefere não correr muitos riscos, desta forma se você puder oferecer algo em garantia suas chances aumentam muito. Garantia para um empréstimo pode ser um ativo físico como imóveis, equipamentos e automóveis, mas também pode ser estoques, recebíveis de clientes ou até mesmo o aval de sócios. O importante é saber que a quantidade de garantias é inversamente proporcional a taxa de juros.
  1. Deixe claro o problema, a causa e a solução. Demostrar para o seu gerente que você sabe exatamente o que causou o déficit em seu fluxo de caixa e que o capital será empregado especificamente para este fim é melhor do que chegar ao banco sem saber o que o atingiu e o que vai fazer para resolver seu problema. Lembre-se que a falta de dinheiro nunca é uma causa e sim um sintoma, descubra o problema e demostre a seu gerente que você sabe o que esta fazendo.
  1. Demostre boa capacidade de gestão. Se um gerente nos dias de hoje ainda pode interferir – ainda que pouco – em favor do seu cliente na análise de crédito, ele só o fará se tiver certeza da capacidade do mesmo na gestão de suas finanças. Pode parecer que não, mas esse é um atributo muito importante na análise de crédito: nenhum banco quer receber um equipamento ou imóvel como quitação de um empréstimo e a melhor forma de reduzir este risco é emprestando dinheiro a empreendedores com capacidade comprovada em gerir suas finanças.

Seguindo estes 5 passos as suas chances de conseguir se apresentar de forma qualificada ao seu gerente aumenta substancialmente, já que para ambos os lados o empréstimo poderá ser realizado com riscos calculados e administrados.

O tempo de informalidade para se conseguir um “papagaio” já passou; hoje a única forma de se conseguir um empréstimo a juros aceitáveis é se preparando. Boa sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *